Filmes

♥♥♥

FILME:O HOMEM QUE MUDOU O JOGO

filme-homem-mudou-jogo

Direção: Bennett Miller

Ano:  2011

Duração: 2h  13min

Gênero: Drama

Lançamento: 17 Fevereiro de 2012

Sinopse do Filme:

No filme, baseado em uma história real, o gerente e ex-atleta precisa encontrar uma maneira eficiente de contornar seja o problema financeiro, seja o estrutural ou mesmo psicológico, através de um método diferente do mantido atualmente por seu clube e por todos os outros da liga, incluindo os poderosos. À configuração clássica do sistema, Beane oferece seu desprezo.  Em diversas reuniões, para espanto dos administradores do clube, veteranos com larga experiência no esporte, Beane dispensa a gerência convencional, que tem sido praticada durante toda a história do clube, mas que não apresentou resultados satisfatórios. Para mudar isso, resolve aplicar economia e estatística ao beisebol, de maneira a articular, planejar e gerenciar melhor seus jogadores e vislumbrar potenciais contratações. Se sozinho ele não daria conta de tudo, contrata então Peter Brand (Jonah Hill), jovem recém-formado em economia pela Yale University.

Juntos, os dois criam um software de análise e planejamento que mantém, com detalhes, o histórico de todos os jogadores disponíveis no mercado, controlando suas estatísticas (melhores habilidades e carências técnicas), a valorização que cada um obtém no mercado. Com o programa em uso, e sob a desconfiança de todos, Beane e Brand promovem uma mudança radical na maneira como se vê o esporte. Para ampliar a descrença em seu método por parte do público, da própria torcida do time, dos especialistas e dos colegas, eles dispensam alguns medalhões e recrutam desconhecidos, baseando-se no que os números estão lhes dizendo. Jogadores são contratados com atenção e a equipe é remodelada de acordo com as características individuais de cada um, tornando o Oakland Athletics um clube efetivamente competitivo devido ao seu equilíbrio técnico e financeiro. Dessa forma, o time começa a vencer seguidamente, bate recorde de sequência de vitórias e se qualifica como um possível candidato ao título.

Temas Abordados: Mudanças, determinação, habilidades individuais, estratégias e métodos.

Sobre o Filme

Em 2002, o pequenino Oakland Athletics surpreendeu o mundo do baseball ao conseguir destaque na Liga Americana mesmo contando com a menor folha salarial de todos os times profissionais. O longa busca mostrar justamente o “truque” que levou o time ao sucesso, e que passou a ser adotado por muitas outras esquipes nos anos seguintes.

No filme, o personagem Billy Beane resolveu pensar diferente e prestar mais atenção nas estatísticas do que na “esperança/expectativa” de olheiro veteranos. E a tática deu resultado.

Atualmente, a mudança faz parte do dia a dia das instituições, sejam elas públicas, sejam privadas. O longa mostra mudanças o tempo todo. E são necessárias as adaptações, pois se trata de um time, a exemplo do que temos, em nossas organizações, as equipes.

Billy não recuou diante das adversidades. Teve determinação e persistência. Não deu ouvidos a quem torcia contra ou não acreditava nas mudanças. Mudar dá trabalho. Destaco aqui uma passagem do filme:

“Eu quis muito ganhar aqui. Quis muito mesmo. {…] Eu não supero essas coisas. Nunca. […] É preciso um time para vencer; não só de um jogador […] O time como um todo é que faz o jogo. […] O primeiro que tenta inovar alguma coisa sempre é malhado, criticado. Sempre. Isso ameaça o emprego deles, ameaça a forma de eles fazerem as coisas.  Ameaça o trabalho deles. Eles ficam bem enfurecidos. E sempre que isso acontece, seja no governo ou na forma de o jeito de fazer negócios, eles controlam e manipulam as regras”. Isso acontece dentro de nossas instituições quando nos deparamos com mudanças, já perceberam? Vamos pensar?

O HOMEM QUE MUDOU O JOGO EM FOTOS:

cena2

cena1

cena4

cena5

cena6

cena7

cena8

♥♥♥

FILME: INVICTUS

invictus22Direção: Clint Eastwood

Ano:  2009

Duração: 2h  14min

Gênero: Drama

Lançamento: 3 de dezembro de 2009

Sinopse do Filme

O filme nos traz a inspiradora história de Nelson Mandela em busca de unir a nação sul africana através da linguagem universal do esporte. Logo após assumir a Presidência da África do Sul, Mandela tinha consciência que a África do Sul continuava sendo um país racista e economicamente dividido, em decorrência do apartheid. A proximidade da Copa do Mundo de Rúgbi, pela primeira vez realizada no país, fez com que Mandela resolvesse usar o esporte para unir a população. Para isso, resolve apoiar o desacreditado time da África do Sul na Copa Mundial de Rúgbi de 1995, que faz uma incrível campanha até as finais. Mandela chamou o capitão da equipe sul-africana, Francois Pienaar (Matt Damon), e o incentivou para que a seleção nacional fosse campeã.

Temas Abordados: Autoestima, motivação, trabalho em equipe, liderança.

Sobre o Filme:

Invictus significa invencível em latim e também é o título de um poema escrito pelo escritor britânico Ernet Henley, em 1875, o qual Mandela recitou várias enquanto esteve preso por 27 anos.  O filme é repleto de diálogos e discursos que nos leva à reflexão. Unir um povo dividido pelo preconceito, com o uso do esporte, foi a alternativa encontrada por Mandela para conquistar a todos. E nisso nos dá lições de vários temas discutidos em Gestão de Pessoas:

  • Autoestima → Muitas vezes a área de RH depara-se com índices baixos de produtividade e não consegue identificar onde está o problema. Em princípio, o que deve ser considerado é que as pessoas carregam sentimentos de medo, de ansiedade, de insegurança, de timidez, entre outros, e isso afeta diretamente em seu desempenho profissional. Ter autoestima significa ter confiança na sua capacidade  de realizar, de assumir responsabilidades, de ser perseverante diante de desafios. É algo difícil de ser conquistado. Tem a ver com interpretação dos fatos, saber que insucesso não significa fracasso; que erro pode significar oportunidade de aprender algo;  que vence, portanto, aquele que estiver preparado e souber encarar as derrotas e frustrações de forma positiva.

No filme, Mandela, através de diálogos, desperta e aumenta a autoestima do capitão do time Francois Pienaar (Matt Damon), e este passa a incentivar toda a equipe.

No dia a dia de nossas Instituições públicas, muitos de nossos funcionários estão com baixa autoestima ocasionada pelo fato de muito de nossos líderes não ter ainda percebido que o mundo mudou. Que hoje vivemos sob um novo paradigma, uma nova forma de administrar. Ainda não entenderam que o modelo antigo de se relacionar dentro das organizações já não traz bons resultados e isso impacta nas pessoas.

  • Motivação → Motivar é dar uma causa para as pessoas, é fornecer feedback periodicamente. É despertar nas pessoas o desejo de fazer o que tem que ser feito. É se certificar de que todos sabem para aonde estão indo e que tem consciência da importância de suas tarefas.
  • Trabalho em Equipe → Este é um conceito cada vez mais valorizado no mundo corporativo. Saber trabalhar em equipe tem sido uma das qualidades mais exigidas nos processos de seleção. Na equipe, cada um desempenha uma função específica, mas todos lutam por um só objetivo. No filme, a vitória era a meta pela qual todos lutavam. E a superação da equipe deve ser vista como resultado de um esforço conjunto.
  • Liderança → Muitos gestores públicos dominam tecnicamente tudo que diz respeito à Gestão de Processo, mas ignoram o que há de mais básico quando o assunto é Gestão de Pessoas. Fazê-los compreendê-los que lidar com pessoas passou a ser seu trabalho mais relevante , não é nada simples. No entanto, é tarefa fundamental para a área de Gestão de Pessoas.

INVICTUS EM FOTOS:

invictus2

invictus6

invictus7

invictus18

invictus25

invictus19

invictus4

UMD-07187r MORGAN FREEMAN as Nelson Mandela and MATT DAMON (center) as Francois Pienaar in Warner Bros. PicturesÕ and Spyglass EntertainmentÕs drama ÒInvictus,Ó a Warner Bros. Pictures release.

♥♥♥

FILME: OS ESTAGIÁRIOS

estag10

 

Direção: Shawn Levy

Ano:  2013

Duração: 2h  15min

Gênero: Comédia

Lançamento: 05 de junho 2013

 

Sinopse do Filme: 

No filme, Billy e Nick são vendedores de relógios porta a porta (antiga técnica de venda) que ficam desempregados quando a empresa resolve fechar as portas. Diante disso, eles decidem se candidatar a uma vaga de estagiário na Google, uma das empresas mais atraentes do mundo digital. A dupla de quarentões, que não entendem nada de tecnologia, depara-se com várias dificuldades como chefes mais novos, um ambiente muito diferente de ambiente anterior de trabalho, o preconceito pela idade e muito mais… Este filme oferece bons pontos de reflexão sobre o mundo do trabalho da atualidade. Vamos ver?

Temas Abordados: recolocação, estágio, zona de conforto, conflito de gerações, trabalho em equipe, mídias digitais e produtos eletrônicos.  

Sobre o filme:

  • Recolocação – É um filme atual que retrata a realidade de muitos profissionais que já passaram dos 30 e estão disponíveis no mercado em busca de uma recolocação para reconstruir suas carreiras.
  • Estágio – aqui no Brasil, com a Lei Federal nº 11.788/2008, entrou em vigor a nova Lei do Estágio, que introduziu uma série de inovações nas normas que regem essa modalidade de capacitação prática de estudantes. No filme, os atores entram na empresa através de vaga para estágio. Sua Instituição contrata estagiários?
  • Zona de conforto – é uma série de ações que o indivíduo está habituado a realizar e que lhe dá um desempenho constante, além de sensação de segurança. Ocorre que mesmo gestores públicos com anos de casa não deve permanecer nessa zona de conforto e acreditar que terá seu cargo para sempre. Eles devem estar atentos às mudanças de cenário que hoje exigem atitudes diferentes no trato com a coisa pública. No filme, os atores decidem sair dessa zona de conforto e vão em busca de desafios em uma área com a qual não estão familiarizados. Uma bela lição!
  • Conflito de gerações – os atores sofrem preconceito por estar fora do padrão googlers (como são chamados os colaboradores da empresa). Mesmo assim não desistem de seus objetivos.  Essa é uma realidade dentro das Instituições públicas: diferença geracional. Temos servidores da geração baby boomers, geração X e geração Y. Sobre esse assunto, escreverei um post logo, logo…Se convivermos apenas com pessoas iguais a nós, não conseguiremos olhar além do horizonte e ver novas possibilidades.
  • Trabalho em equipe – A dupla de atores dá uma aula aos jovens nerds sobre trabalho em equipe. Embora não tenham as habilidades técnicas, são ótimos em relações humanas, uma competência rara na tecnologia. Eles estão sempre abertos para aprender coisas novas e totalmente fora de sua realidade. São propensos a uma fácil adaptação e sempre dispostos a ajudar os outros.
  • Vamos assistir ao filme e refletir? Bom filme…

OS ESTAGIÁRIOS EM FOTOS:

estag3

estag5

estag7

estag9

estag2

estag1

estag4

CENA FINAL

♥♥♥

FILME: O DIABO VESTE PRADA

qwer18Direção: David McKenna

Ano:  2006

Duração: 1h  50min

Gênero: Drama, comédia

Lançamento: 29 de junho de 2006

 

Sinopse do Filme: 

Com estilo interiorano e inocente, Andy Sachs (Anne Hathaway) parece ter caído de pára-quedas na cosmopolita e intensa Nova York. Recém-formada na faculdade, ela se muda para a Big A PPLE  ao lado do namorado Nate e sai em busca de um emprego. Finalmente consegue uma entrevista na badalada revista de moda Runaway, comandada pela autoritária editora Miranda Priestly. Mesmo sem nunca ter ouvido falar da revista ou da famosa editora, ela consegue o emprego. Seu estilo, entretanto, é motivo de piada entre os novos colegas de trabalho. Determinada a seguir em frente com o desafio, Andy muda seu visual e se torna uma Workaholic (veja no Glossário do Mundo Corporativo o significado do termo) nas mãos de sua abominável chefe. Ao mesmo tempo, começa a perceber o quanto está deixando de lado as coisas simples da vida.

Temas Abordados:  Assédio moral, cultura organizacional, valores, carreira, qualidade de vida no trabalho (QVT), estilos de liderança.

Sobre o Filme:

Este filme foi inspirado no livro homônimo da Lauren Weisberger, que, ao terminar a faculdade, foi trabalhar como assistente de Anna Wintour, então editora da revista Vogue norte-americana, onde mergulhou no mundo fashion. Com a experiência, concluiu que o sonho de muitas mulheres de trabalhar neste mercado da moda era um pesadelo. Com isso, escreveu o livro que se tornou best seller e deu origem a este filme.

Para indicação neste Blog, este filme foi escolhido porque ele propicia reflexões sobre diversos temas na Administração, como liderança, valores, carreira etc. O filme retrata de forma clara o que acontece no cotidiano nas relações de trabalho, vejamos:

1) Assédio Moral→também conhecido como violência moral ou terror psicológico, é um dos tema mais discutidos hoje dentro das Instituições.

A Constituição de 1988, em seu artigo 5º, inciso X, determina que sejam invioláveis a intimidade, a vida privada, a honra e a imagem das pessoas, assegurado o direito a indenização pelo dano material ou moral proveniente de sua violação. Essa norma é que socorre as ações judiciais que versam sobre o assédio moral.

O assédio moral está “vinculado a atitudes de caráter pessoal do indivíduo com poder dentro da organização, cuja prática administrativa leva-o rotineiramente a perseguir indivíduos, até usando os pretextos de incrementos de produtividade” (Aguiar, 2003, p. 88).

É tipificado muitas vezes por situações humilhantes e vexatórias, sobrecarga de trabalho, não-valorização profissional, decorrentes de relações hierárquicas de poder, onde a vítima é hostilizada e ridicularizada diante dos colegas e isolada do grupo. Esses são fatores recorrentes nas instituições e constituem a etiologia do Assédio moral.

No assédio, podemos identificar três categorias: o assédio em si, o agressor e a vítima.

No filme, Miranda submete seus assistentes a exigências limítrofes. Já nas primeiras cenas, podemos perceber o quanto a recém contratada Andy foi moralmente assediada por todos.

Como consequência da prática de assédio, a vítima tem sua saúde severamente afetada e apresenta diversos problemas, particularmente os de natureza psicossomática, de duração variável, que desestabiliza sua vida.

Como exemplo, podemos citar a Síndrome de Burnout, conjunto de sintomas e sinais diretamente associados ao estresse promovido pelo ambiente de trabalho.

Pesquisas indicam o perfil dos trabalhadores das organizações que são mais suscetíveis ao assédio moral: mulheres, negros e trabalhadores terceirizados.

(Para melhor entendimento, veja definição do termo assédio moral na página Glossário do Mundo Corporativo).

2) Cultura organizacional→Um fato visível no começo do filme é a diferença marcante entre os valores da candidata à vaga de 2ª assistente Andy e a cultura da empresa. O ambiente organizacional da revista de moda Runway Magazine é caracterizado por uma cultura de mercado, que visa lucratividade, competitividade, ampliação de participação no mercado.

No filme, vemos que essa cultura em grande parte é estabelecida pela atuação  da editora chefe Miranda e seguida pelos demais funcionários. O clima organizacional é tenso devido as pressões impostas e tudo isso teve impacto na adaptação da nova funcionária Andrea Sachs.

Enfim, a cultura é formada pelos valores, pelas crenças, pelos costumes, ou seja, a cultura organizacional molda a identidade de uma organização. O Diabo Veste Prada revela o poder transformador da cultura organizacional sobre o indivíduo quando assume um cargo dentro de uma Instituição.

3) Valores, carreira→pelo excelente cur rículo, Andrea Sachs foi indicada pelo Recursos Humanos da Elias-Clarke para trabalhar na Runway. Logo percebe a distância entre seus valores pessoais e os valores organizacionais vividos pela revista.

Decidida a trabalhar para começar uma carreira, a personagem vence o conflito inicial e começa incorporar uma mudança agressiva para se adequar aos valores e ao modelo imposto pela cultura organizacional do universo da moda.

Nesse sentido, as Instituições públicas, a exemplo da iniciativa privada, estão adotando os chamados Programas de Ambientação (leiam o Post nº 15) para novos servidores, colaboradores e estagiários, como forma de internalizar de forma mais rápida a cultura da organização.

Bom, assista ao filme para entender melhor esses comentários. Aproveite a pipoca e divirta-se!

 

O DIABO VESTE PRADA EM FOTOS:Le diable s'habille en Prada The Devil wears Prada 2006 real : David Frankel Anne Hathaway Emily Blunt COLLECTION CHRISTOPHEL

qwer15

Fashion magazine editor Miranda Priestly (Meryl Streep) is relentless in the demands she makes of her new assistant, Andy Sachs (Anne Hathaway). PHOTOGRAPHS TO BE USED SOLELY FOR ADVERTISING, PROMOTION, PUBLICITY OR REVIEWS OF THIS SPECIFIC MOTION PICTURE AND TO REMAIN THE PROPERTY OF THE STUDIO. NOT FOR SALE OR REDISTRIBUTION.

qwer5qwer7qwer13

qwer6qwer4qwer3qwer16

qwer8

qwer9 qwer10qwer14

qwer12

qwer11

CENA FINAL

♥♥♥

FILME: TEMPOS MODERNOS

Tempos ModernosDireção: Charlie Chaplin

Ano: 1936

Duração: 1h 23min

Gênero: Drama, comédia

Lançamento: 5 de fevereiro de 1936

 

Sinopse do Filme:

O filme apresenta Carlitos – o imortal personagem criado por Chaplin – trabalhando como operário de uma grande indústria de produção em série. Sua tarefa consiste em apertar parafusos em uma linha de montagem. No ambiente só se escuta os sons produzidos pelas campainhas, alarmes e máquinas. O trabalho mecânico e repetitivo de apertar parafusos trouxe alienação e fadiga para o personagem, que é despedido e logo levado para um hospital. Recuperado, deixa o sanatório, mas tem que conviver com a constante ameaça de alienação que caracterizou a vida moderna no início do século XX: industrialização, produção em série, mecanização do trabalho, desemprego.

Temas abordados: Revolução Industrial, Taylorismo, Fordismo, visão Homo economicus.

Sobre o Filme:

Neste filme, Charlie Chaplin – o grande gênio do cinema mudo – retrata a vida da sociedade norte-americana, após a crise de 1929. Era o início do século XX. O mundo vivia a Era Industrial. Um período que se iniciou na Europa nos séculos XVIII e XIX, com a Revolução Industrial, que deu origem aos sistemas fabril e capitalista. Antes, a produção era artesanal. O artesão era dono de todas as ferramentas produtivas e participava de todas as etapas do processo produtivo. Da criação ao produto final. Com a Revolução Industrial, essa forma de produzir foi substituída pela produção em série. Isto fez o trabalhador perder o controle do processo de produção. É a máquina que determina o ritmo do trabalho. Podemos observar este fato nas primeiras cenas do filme em que Carlitos aparece na esteira de montagem com a única função de apertar os parafusos.

O filme mostra claramente a abordagem administrativa da Escola da Administração Científica, iniciada pelo engenheiro mecânico Frederick Winslow Taylor, caracterizada pela divisão ou especialização do trabalho. O foco era determinar o tempo padrão necessário para a execução de determinada função. A ênfase era a tarefa. Os movimentos padronizados e repetitivos tornou o operário alienado, trazendo-lhe consequências psicológicas. Era o Taylorismo, que tinha como pressuposto básico o aumento da eficiência e da produtividade da indústria por meio da racionalização do trabalho do operário.

Em meados de 1913, o empresário americano Henry Ford, fundador da Ford Motor Company, resolveu adotar esses princípios de padronização em seus negócios e revolucionou, à época, a indústria automobilística. A exemplo do filme, os veículos eram montados em esteiras rolantes que se movimentavam enquanto o operário permanecia parado. Era o Fordismo. Cada trabalhador executava somente uma etapa da produção. Porém, a rigidez desse modelo de gestão causou sua queda. Na década de 1970,  a General Motors, então concorrente da Ford, profissionalizou e flexibilizou sua gestão e ultrapassou a Ford no ranking. Ainda nessa década, a produção em massa começa a ser substituída pela produção enxuta ou Toyotismo.

Em 2007, a Toyota tornou-se a maior montadora do mundo e o Fordismo foi extinto em definitivo.

Tempos Modernos tornou-se um clássico da história do cinema. Retrata também a 1ª fase da evolução do RH: Departamento de Relações Industriais.

Tempos Modernos em Fotos:

Tempos-Modernos 

tempos-modernosxschaplin

bfi-00n-8qx

tm3imagesmodern times maquina alimentadoraTempos Modernos Modern Times Charles Chaplin 1936 Cena Final                                                                     CENA FINAL

♥♥♥